home    work    mail
Pesquisa interna

Disfunção Eréctil


A disfunção eréctil (DE), anteriormente chamada impotência sexual masculina, é um tema cada vez mais tratado pela comunicação social, doentes e profissionais da área da saúde.

Trata-se da dificuldade em conseguir e/ou manter uma erecção suficiente para completar uma relação sexual.



Problemas ocasionais de erecção não são sinónimo de DE. No entanto, se os problemas de erecção acontecerem com regularidade e ao longo de um período de tempo considerável poderá tratar-se de DE.

Várias podem ser as causas da DE:

- Cansaço físico, stress emocional, alterações do foro psicológico;

- Patologias como a hipertensão arterial ou a depressão nervosa;

- Hábitos alimentares (elevado consumo de gorduras e/ou bebidas alcoólicas) e tabágicos;

- Medicação. Para o tratamento de patologias sobretudo nas área cardiovascular e neurológica existem alguns fármacos que provocam diminuição da libido e da qualidade da erecção;

- Desequilíbrio hormonal;

- Problemas vasculares venosos e ou arteriais;

- Problemas de enervação (que geralmente só surgem após cirurgias abdominais)

A DE pode ser evitada por alteração dos hábitos alimentares e cessação tabágica, acompanhada de exercício físico.
Noutros casos o recurso a medicação especifica, após consulta médica que avaliará a sua adequação, poderá resolver muitos problemas.

Os farmacos hoje disponiveis, como o sildenefil - Viagra ou o vardenefil - Levitra são muito seguros e eficazes. Têm apenas a contra indicação absoluta para o uso concomitante com Nitratos (Nitromint, Nitrodur, Nitrodisc) e poderão ter alguns efeitos secundários, mas pouco marcados, como rubor facial e alterações da visão.

Como qualquer outro músculo a inactividade prolongada atrofia os corpos cavernosos do pénis pelo que é normal que as primeiras tomas do medicamento não surtam todo o efeito.  Ou seja, a toma continuada do medicamento vai tendo um efeito crescente porque a própria musculatura está a ser reabilitada, permitindo um afluxo cada vez maior e mais rápido do sangue aos corpos cavernosos.

Assim, o paciente não deve desistir após a primeira ou segunda tomas do medicamento. Em alguns casos apenas após a sétima ou oitava toma é que se passou a ter o efeito desejável.

Existem ainda no mercado alguns suplementos alimentares cuja composição tem como objectivo fornecer ao organismo um conjunto de vitaminas, minerais, aminoácidos, proteínas e eventualmente extractos vegetais que favorecem o desempenho sexual masculino. Apesar de se tratarem de produtos de venda livre é sempre conveniente ouvir o seu farmacêutico sobre eventuais interferências medicamentosas ou alimentares.


Para mais informações recomendamos a consulta dos seguintes sites:

www.spandrologia.pt

www.amorvital.com

www.amardenovo.com

www.pfizer.pt
Copyright © 2007 Farmácia Marques - Todos os direitos reservados - Powered by LV Engine