home    work    mail
Pesquisa interna

Glicémia (Glucose no sangue)

A glucose pode ser proveniente da alimentação ou da decomposição do glicogénio armazenado no fígado ou nos músculos.

Trata-se da principal fonte de energia cerebral e muscular. Deve existir um equilíbrio apertado entre a glucose disponibilizada pelo fígado e a sua utilização a nível periférico.

A insulina , o glucagon, a epinefrina, o cortisol e a hormona do crescimento participam na regulação da concentração sanguinea da glucose. Quando a glicémia atinge níveis superiores a 180 mg/dl (10 mmol/l) o limite de reabsorção tubular de glucose nos rins é excedido levando à sua excreção na urina.

A Diabetes mellitus é uma patologia que engloba um grupo de doenças metabólicas complexas que se manifestam através de perturbações graves no metabolismo dos carbohidratos, proteínas e lípidos. Pode surgir por uma de duas vias: quando o pâncreas não produz uma quantidade suficiente de insulina (ausência absoluta ou relativa de insulina), ou quando o organismo não consegue usar convenientemente a insulina produzida (resistência à insulina). A hiperglicémia é normalmente a principal caracteristica da doença sendo por isso fulcral o seu diagnóstico..

As duas principais doenças deste grupo são conhecidas como diabetes tipo 1 e tipo 2.

A diabetes do tipo 1 surge tipicamente em crianças ou jovens adultos (9 a 14 anos) tendo sempre um inicio agudo (tem como causa a destruição autoimune das células pancreaticas produtoras de insulina) levando a uma completa dependência de insulina exogena.

A diabetes do tipo 2 é uma doença de desenvolvimento gradual. A hiperglicémia crónica caracteristica deste tipo de diabetes está associada, a longo prazo, com danos, disfunções e mesmo falência de diversos órgãos, especialmente os olhos, rins, fibras nervosas, coração e vasos sanguíneos.

Devido à sua prevalência esta doença pode ser considerada como epidémica.

Assim, a medição regular da glicémia é indicada para a pesquisa, detecção e controlo da hiperglicémia devida à diabetes mellitus, bem como para monitorizar o seu tratamento.



Condições associadas a níveis elevados de glucose no sangue

- Síndrome metabolico, diabetes mellitus
- Diabetes endócrina devido a doença pancreatica, doenças adrenais ou hipofisiárias, hipertiroidismo
- Outras doenças: lesões cerebrais, hepaticas e renais
- Fármacos (ex.: tiazidas, corticoesteroides, epinefrina, estrogénios)
- Gravidez
- Dieta rica em hidratos de carbono.


Situações com indicação para a realização do teste:

a) Suspeita de hiperglicémia:

- pesquisa e prevenção de diabetes (diagnóstico e acompanhamento da doença). A sede constante ou o cheiro a corpos cetónicos são forte sintomas da doença ainda não despistada;

- monitorização da terapêutica pelo médico ou auto-monitorização da glicémia pelos doentes;

- avaliação do metabolismo dos hidratos de carbono.

b) Suspeita de hipoglicémia:

- durante a terapêutica;

- em recém nascidos;

- alcoolismo crónico;

- intolerância À galactose e à frutose.


Interpretação dos resultados

O intervalo normal de glicémia em individuos adultos é de 60 a 110 mg/dl.
 
Fonte: Quilaban Quimica Laboratorial Analitica, Lda


Para informação mais detalhada pode ainda consultar:

Sociedade Portuguesa de Endocrinologia Diabetes e Metabolismo

Wikipedia
Copyright © 2007 Farmácia Marques - Todos os direitos reservados - Powered by LV Engine